Ir para o conteúdo Pular para a navegação principal Pular para o rodapé

Inibidor de corrosão

Corrosão e Inibidor

Corrosão; Restaura metais processados como aço, cobre, zinco ao seu estado oxidado natural como um composto químico. Inibidores É usado para evitar a oxidação.

Quais são os fatores que afetam a corrosão? Por que o uso de inibidores é necessário?

  • Química da Água
  • Gases Dissolvidos
  • Halogênios e outros oxidantes
  • Calor
  • Quociente de vazão
  • Fatores de configuração do sistema ou espacial
  • depósitos

Quais são os tipos de corrosão?

  • Corrosão uniforme
  • Corrosão localizada
  • Corrosão Regional (Corrosão Localizada)

O que são inibidores de corrosão?

Os inibidores de corrosão são substâncias que, quando adicionadas a um meio em pequena concentração, reduzem efetivamente a taxa de corrosão do metal exposto a esse meio.

Quais são os tipos de inibidores de corrosão?

Existem três tipos de inibidores de corrosão:

  • Inibidores anódicos
  • Inibidores Catódicos
  • Inibidores Mistos

A inibição da corrosão ocorre através do uso de um ou mais dos três mecanismos gerais:

  • A molécula inibidora é adsorvida na superfície do metal como resultado do processo de quimissorção, formando uma fina película protetora sozinha ou em conjunto com os íons metálicos.
  • O inibidor permite que o metal forme seu próprio filme protetor de óxido metálico, aumentando assim sua resistência.
  • O inibidor reage com substâncias potencialmente corrosivas na água.

Ao escolher um agente anticorrosivo para sua aplicação, vários parâmetros precisam ser considerados, como:

  • Materiais a proteger
  • Método de aplicação (mergulho, pulverização, pincel, etc.)
  • Tipo de proteção necessária (em processo, em armazenamento ou transporte)
  • Tipo e espessura do depósito de revestimento desejado
  • Condições de armazenamento, embalagem e/ou envio (temperatura, umidade)
  • Interação com processos subsequentes, se não removido
  • Requisitos ambientais, de saúde e segurança
  • Tipo de produto (óleo/solvente ou à base de água)

A avaliação da eficácia anticorrosiva é feita colocando no meio ambiente uma pequena amostra (cupom anticorrosivo) do material a ser protegido. O cupom de corrosão, que é monitorado em intervalos regulares, fornece as informações mais confiáveis sobre a ocorrência de corrosão em todo o ambiente.

Além disso, métodos eletroquímicos também são usados para avaliar a eficácia da prevenção de corrosão. As vantagens dos métodos eletroquímicos são os tempos de medição curtos e o conhecimento mecanicista que auxilia no projeto de estratégias de proteção contra corrosão e novos inibidores.